O que são ‘Dados de Investigação Livres’?

Dados de Investigação podem ter formatos bastante diversos: tabelas, materiais audiovisuais, bases de dados, modelos-3D ou listas de resultados de grandes experiências. Os tamanhos podem variar desde um par de pequenos ficheiros relacionados com uma determinada publicação ( “prolongamento de dados de investigação”) a vastas coleções de resultados experimentais (“grandes dados”), que apenas podem ser processados usando programas especializados.

A necessidade de adequada documentação e descrição é óbvia, pois a reprodutibilidade é a condição chave quando se considera investigação científica.

Os repositórios especializados, tais como o Zenodo têm vindo a ser estabelecidos para recolher e preservar conjuntos de dados de todos os tipos, e quando possível ligá-los a publicações e projetos relacionados com a criação do conjunto. Recolher, descrever, licenciar e preservar dados demonstra ser um grande desafio, e a experiência com Gestão de Dados de Investigação rapidamente se tem tornado um bem útil e valioso muito procurado pelos investigadores e pessoal de apoio. 

A Fundação do conhecimento livre definiu dados Livres na Definição Aberta como sendo “legíveis por uma máquina, disponíveis em massa, e fornecidos num formato aberto (i.e., um formato com uma especificação publicada livremente disponível que não coloca restrições, monetárias ou outras, ao seu uso) ou, no mínimo, podem ser processadas com pelo menos uma ferramenta de sofware livre.”

Ver também: Tabela guia OpenAIRE de dados livres de investigação.